terça-feira, 5 de julho de 2011

Dual

A verdadeira face
Do verso ou reverso
Mas qual?
Se tenho várias, se sou imortal....
A verdadeira face
Do bem ou do mal
Como definir de fato
Se sou ambíguo, se sou dual?
Minha verdadeira face
Está mais no que erro
No que não penso e falo
E no choro no qual me calo

4 comentários:

  1. Sem palavras.
    i n e n a r r á v e l

    ResponderExcluir
  2. Minha querida e fiel amiga...sempre, sempre, obrigado!

    ResponderExcluir
  3. Sempre uma arte linda, querido amigo. Muito inteligente. Inteligência com pontadas de dor, cansaço, fadiga. Uma bela expressão em cada poema.

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Que poema lindo, que profundidade de alma. Amo tu.

    ResponderExcluir